Feijão melhora microbiota e promove perda de peso, sugere estudo


 - Foto: Divulgação
03/03/2024 às 10:50
Redação

Entenda

Um estudo publicado na revista Nature Metabolism, na segunda-feira (26/02), traz novas evidências sobre as vantagens de acrescentar feijão no cardápio.

Em várias pesquisas recentes, a ingestão de feijão vem sendo associada ao emagrecimento ou controle de peso por sua capacidade de acrescentar proteínas, ferro e fibras à dieta. Neste caso, entretanto, o diferencial apontado como vantajoso foi o amido resistente.

De acordo com pesquisadores da Universidade Jiao Tong de Xangai, na China, a ingestão de 40 gramas de amido resistente por dia durante 4 meses consegue proporcionar uma perda de peso de até seis quilos.

O amido resistente é um carboidrato que faz parte da composição do feijão e de outros alimentos como a banana verde, a castanha de caju e a aveia. O amido resistente não é digerido pelo intestino delgado, ele passa direto para o intestino grosso, onde fermenta e fornece alimento para as “bactérias boas”.

Os pesquisadores acreditam que essa ação sobre a microbiota intestinal, aliada ao aporte de proteínas – macronutriente que promove saciedade -, resulta na perda de peso verificada nos voluntários.

Como a pesquisa foi feita

O estudo acompanhou 37 voluntários com excesso de peso que receberam as mesmas refeições durante 4 meses. A única diferença era que metade do grupo tomava 40 gramas de amido resistente em pó misturado com 300 ml de água duas vezes ao dia e a outra metade, 40 gramas de outro amido, sem as qualidades equivalentes.

Ao final do estudo, os pesquisadores perceberam que não houve alteração significativa no peso dos que receberam o amido padrão, enquanto os que tomaram amido resistente perderam pelo menos seis quilos.

Benefícios do amido resistente

Alimentos ricos em amido resistente ajudam a controlar o açúcar no sangue, evitando picos de glicose. Esse tipo de carboidrato também é mais facilmente eliminado no bolo fecal, facilitando a digestão.

Além disso, o amido resistente também aumenta a sensação de saciedade, o que ajuda na perda de peso.

Importância da microbiota saudável

A ciência tem, cada vez mais, ressaltado que a microbiota intestinal influencia na saúde mental e na longevidade.

Relações entre a microbiota intestinal e obesidade, depressão, asma, alergias, doenças autoimunes, chikungunya e até o sucesso do tratamento contra o câncer já foram encontradas.

 

 

Fonte: Metrópoles

0 comentários


Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *


Veja mais:


  • Brasil - Taís Araújo vai parar na Justiça após alta dívida em condomínio
  • Geral - Karma positivo: especialista revela 5 dicas para manter as ‘energias nas alturas’
  • Brasil - Thiago Silva deixará o Chelsea e tem Fluminense como provável destino
  • Geral - O que é Tranca-Rua, termo que fez Ludmilla ser cancelada após show
  • Brasil - Geração Z no trabalho: 5 dicas para atrair e reter talentos da Geração Z, segundo especialista
  • Brasil - Programa Pé-de-Meia: pagamento do incentivo frequência começa nesta quinta-feira (25)
  • Brasil - Prazo para pedir isenção da taxa de inscrição no Enem termina nesta sexta-feira (26)
  • Mato Grosso - Dia Internacional do Jovem Trabalhador será celebrado nesta quarta-feira (24)
  • Mato Grosso - Ibero-Americano de Atletismo tem 90 participantes de Cuiabá
  • Política Brasil - Congresso reúne-se quarta-feira para analisar vetos presidenciais